Alimentação em Foco Menu
Com apoio da Fundação Cargill, Uberlândia ganhará primeiro viveiro de mudas orgânicas

Compartilhar com Facebook Compartilhar com Twitter Compartilhar com Google+ Compartilhar com LinkedIn Compartilhar com Pinterest
11/05/2017
Institucional

Com apoio da Fundação Cargill, Uberlândia ganhará primeiro viveiro de mudas orgânicas


Selecionado pelo Edital 2017 da Fundação Cargill, o projeto Viveiro Orgânico da ONG Ação Moradia, de Uberlândia (MG), implantará um viveiro de mudas orgânicas. Com esta iniciativa, a ONG possibilitará que a rede de 40 produtores orgânicos e agroecológicos da região tenha acesso a este tipo de mudas, oferecendo ao consumidor final um produto orgânico. Além disso, o viveiro vai suprir a necessidade da própria horta da Ação Moradia.

 

O projeto é inovador pelo fato de propor a criação do primeiro viveiro de mudas orgânicas de Uberlândia e região, contribuindo não só para a sustentação financeira da ONG, mas também por contribuir para ampliar as possibilidades de escolha de alimentos para a população.

 

A Ação Moradia possui uma área de 1.000 m² destinada ao cultivo de hortaliças e frutas. Uma parte destes alimentos é usada na produção de 400 refeições diárias oferecidas à comunidade. Outra parte é vendida para a comunidade a preços acessíveis e o excedente é comercializado em feiras orgânicas na cidade.

 

Atualmente, as mudas usadas na produção da horta são convencionais, pois não há em Uberlândia e na região nenhum viveiro que ofereça mudas orgânicas. “Nós possuímos um viveiro de mudas inativo com uma área de cerca de 200 m2 e com capacidade para produzir cerca de 54.000 mudas por ciclo de produção”, conta a assistente social da Ação Moradia, Franciele Ferreira. Por isso surgiu a ideia de criar o viveiro de mudas orgânicas. “Com isso, trazemos inovação na cadeia de valor dos alimentos orgânicos, suprindo a falta deste produto. Internamente, o comércio das mudas em grande escala trará sustentabilidade ao projeto, garantindo que ele continue a prosperar após seu encerramento”, explica.

 

Segundo a assistente social, a Fundação Cargill tem sido uma parceira fundamental da organização, pois além do aporte financeiro, tem contribuído tecnicamente e na gestão dos projetos apoiados. “Por meio do envolvimento dos voluntários, poderemos receber apoio técnico”, enfatiza. “Além disso, sem o investimento financeiro certamente o projeto não conseguiria ser desenvolvido, uma vez que demanda um investimento inicial em infraestrutura relativamente alto, bem como um apoio contínuo de recursos humanos.”

 

O analista de projetos da Fundação Cargill, Renato de Souza, explica que o projeto foi selecionado pelo Edital 2017 porque tem potencial de impactar positivamente o setor. “O diferencial desta iniciativa é seu aspecto sustentável, a produção das mudas orgânicas abastecerá não apenas o mercado local, mas também as famílias da região que possuem pequenos cultivos e a horta da própria instituição, responsável pela alimentação de aproximadamente 400 crianças. ”

 

Com a implantação do viveiro de mudas orgânicas, serão beneficiados diretamente 40 produtores orgânicos e agroecológicos, e indiretamente, mais de 800 clientes destes produtores.

 




O que você procura?





fechar

Obrigado!


Seu cadastro foi realizado com sucesso.



fechar
Loading