Alimentação em Foco Menu
De olho na cozinha

Compartilhar com Facebook Compartilhar com Twitter Compartilhar com Google+ Compartilhar com LinkedIn Compartilhar com Pinterest

De olho na cozinha


Na correria do dia a dia, boa parte das refeições é feita na rua. Por isso, cada vez mais, as pessoas se preocupam com a higiene de restaurantes, bares e lanchonetes. Mas e quando a situação se inverte e lá vamos nós, no piloto automático, preparar uma comidinha caseira? Nem sempre essa mesma preocupação é levada em conta, principalmente, na hora do preparo e no manuseio das refeições.

Registros do Ministério da Saúde indicam que a maior parte das doenças transmitidas por alimentos ocorre nas residências e está relacionada ao incorreto manuseio e conservação dos ingredientes nesse ambiente. Como alerta o Dr. Eneo Alves da Silva Junior, biomédico da Universidade de São Paulo (USP), que diz que “a maior parte dos surtos de diarreia ocorre devido à contaminação por alimentos dentro da própria casa”.

Segundo o Ministério da Saúde, as doenças transmitidas por alimentos, mais comumente conhecidas como DTA, são causadas pela ingestão de alimentos ou bebidas contaminados. Existem mais de 250 tipos de DTA e a maioria é infecção causada por bactérias e suas toxinas, vírus e parasitas. Outras doenças são envenenamentos causados por toxinas naturais, como cogumelos venenosos, toxinas de algas e peixes, ou por produtos químicos prejudiciais que contaminaram o alimento, como chumbo e agrotóxicos.

Por isso, o Dr. Eneo destaca a importância da escolha certa dos alimentos e, especialmente, da manutenção da higiene também no lar. “Higiene, neste caso, envolve as mãos, que devem ser limpas com água e sabão, as superfícies, ou seja, o ambiente, os equipamentos e os utensílios necessários ao preparo, e as carnes e vegetais, que são alimentos crus”, explica.

Outra dica simples e muitas vezes esquecida diz respeito à lavagem dos vegetais e verduras: “é preciso escolher as folhas, lavar uma a uma e deixá-las de molho, por 15 minutos, numa solução com água sanitária – uma colher de chá para um litro de água”, explica a nutricionista Silvia Nogueira, professora do Bacharelado em Nutrição do Centro Universitário Senac.

Chaves para uma alimentação saudável

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), são cinco os principais passos para uma alimentação segura: manter a higiene, separar os alimentos crus dos cozidos, cozinhar muito bem os alimentos, mantê-los em temperaturas adequadas e usar água tratada e ingredientes seguros. Carmen Sílvia Fávaro Trindade, professora do curso de Engenharia de Alimentos da USP, é quem dá as dicas sobre como garantir esses importantes pontos dentro de casa. Confira:

  1. Mantenha os alimentos perecíveis sob refrigeração.
  2. Jamais deixe as sobras das refeições no forno ou sob temperatura ambiente, ainda que sejam consumidas logo no dia seguinte.
  3. Lave muito bem frutas, verduras e legumes antes de consumi-los.
  4. Nunca consuma alimentos que estejam com aroma e cor estranhos.
  5. Nunca consuma alimentos enlatados que estejam com a tampa estufada ou cuja lata esteja amassada.
  6. Nunca consuma alimentos que estejam com o prazo de validade expirado.
  7. Nunca consuma alimentos cuja embalagem esteja violada.
  8. Mantenha a cozinha sempre limpa; evite a presença de lixo e de animais domésticos neste ambiente.
  9. Evite a contaminação cruzada que ocorre pela transferência de micróbios patogênicos entre os alimentos crus e os já preparados.
  10. Mantenha os utensílios sempre limpos.
  11. Evite manter panos molhados em cima da pia ou dos utensílios que irão ser usados no preparo dos alimentos.



O que você procura?





fechar

Obrigado!


Seu cadastro foi realizado com sucesso.



fechar
Loading