Alimentação em Foco Menu
Dia Mundial da Alimentação: porque a semana da alimentação saudável é essencial?

Compartilhar com Facebook Compartilhar com Twitter Compartilhar com Google+ Compartilhar com LinkedIn Compartilhar com Pinterest

Dia Mundial da Alimentação: porque a semana da alimentação saudável é essencial?


Deslocamentos humanos foi o tema de 2017; a discussão sobre a semana da alimentação saudável que vai além das migrações em todo o mundo!

Para divulgar e debater a importância da segurança alimentar, buscar soluções para a fome no mundo e garantir estratégias para disponibilizar alimentos de qualidade e em quantidade suficiente para todos, a Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO) criou, em 1945, o Dia Mundial da Alimentação.

Dia Mundial da Alimentação

O dia Mundial da Alimentação é celebrado no dia 16 de outubro. A semana em torno dessa data é marcada por uma série de atividades e programações temáticas em todo o mundo, e é chamada de Semana da Alimentação.

Todo ano ela tem um foco inédito e atual, e, em 2017, a FAO escolheu os deslocamentos humanos para compor o tema “Mudar o futuro da migração: investir em segurança alimentar e desenvolvimento rural”. O tema foi selecionado devido à crescente crise de refugiados motivados por conflitos e instabilidade política que diversas nações enfrentam.

Estima-se que, em 2015, 244 milhões de migrantes cruzaram as fronteiras de seu país, 40% a mais do que o volume que havia no ano 2000, chegando inclusive ao Brasil, como é o caso dos haitianos, bolivianos e colombiano, principais nacionalidades que vieram ao país. Uma grande parcela de migrantes provém de áreas rurais, onde mais de três quartos das pessoas que passam fome dependem da agricultura de subsistência e dos recursos naturais para se alimentar.

Programação Semana da Alimentação em 2017

Em 2017, a ONU no Brasil teve uma programação oficial de destaque em Brasília. Com o apoio da Igreja Católica, que há anos lança luz às migrações, com uma palestra magna ministrada pelo presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e Cardeal Arcebispo de Brasília, Dom Sérgio Rocha. Além disso, o chef de cozinha Alex Atala apresentará o projeto “Fruto: as possibilidades de alimentar o mundo”.

O objetivo do evento foi abordar a associação entre alimentação e migração, mostrando como a disponibilidade de alimentos está diretamente associada a fluxos de deslocamento humanos.

Diversas agendas paralelas serão realizadas por todo o Brasil e no mundo gratuitamente para difundir essa importante mensagem, com atividades como cursos de educação alimentar, mostras de experiências alimentares e nutricionais e disponibilização de cartilhas educativas.

 

Ainda mais contribuições da FAO

Para além do tema anual, a FAO, com sua Semana Mundial da Alimentação, tem ambições ainda mais estratégicas para a evolução alimentar da população em todo o mundo. Conheça mais sobre a contribuição desse evento para a sobrevivência humana:

  • Assegurar uma alimentação saudável

Uma alimentação saudável deve ser realizada de forma equilibrada e diversificada, atendendo às necessidades nutricionais de cada indivíduo para manter o equilíbrio entre o consumo e gasto de energia. A Organização Mundial da Saúde (OMS) emenda a esse conjunto de hábitos a prática regular de atividades físicas como maneira de prevenção de doenças não transmissíveis.

>> Confira também mais notícias sobre alimentação saudável <<

 

  • Proporcionar alimentos seguros

A segurança alimentar está relacionada a disponibilidade, acesso e utilização de uma variedade de alimentos que contribuem para a alimentação humana saudável de forma estável e permanente, combatendo a fome e suprindo as necessidades nutricionais individuais com o máximo de ética e o mínimo de impacto ambiental possíveis.

 

  • Qualificação da agricultura familiar

A FAO tem trabalhando com governos, agências mundiais da ONU, setor privado, sociedade civil e comunidades locais para promover o potencial da aquicultura e agricultura familiar como uma política de desenvolvimento rural, especialmente em termos de segurança alimentar e redução da pobreza, e fortalecer sua participação econômica nos países.

 

  • Monitorar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

A FAO conta com uma agenda até 2030 e oferece apoio para que as nações possam alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, principalmente em três de seus 169 pilares: fim da pobreza, da fome e da desnutrição; desenvolvimento sustentável de agricultura, pesca e silvicultura; e combate e adaptação às mudanças climáticas.




O que você procura?





fechar

Obrigado!


Seu cadastro foi realizado com sucesso.



fechar
Loading