Alimentação em Foco Menu
Frutas, verduras e legumes do mês de abril

Compartilhar com Facebook Compartilhar com Twitter Compartilhar com Google+ Compartilhar com LinkedIn Compartilhar com Pinterest

Frutas, verduras e legumes do mês de abril


Almeirão

O almeirão (Cichorium intybys L.) é uma hortaliça que apresenta baixo teor calórico, além de ser excelente fonte de nutrientes como fósforo, ferro, cálcio, vitaminas A, C e do complexo B. Seu consumo é realizado na maioria das vezes em saladas na forma in natura. Estudos do efeito de diferentes processos de cozimento (microondas, cozimento a vapor, cozimento em água fervente e fritura) sobre compostos bioativos do almeirão demonstram que a hortaliça sofre menores perdas nutricionais quando cozida a vapor.

Ameixa estrangeira

A ameixa (Prunus sp.) é uma frutífera pertencente à família Rosaceae. Não há cultivares bem adaptados ao clima brasileiro, e por isso boa parte da oferta no país é proveniente de importação. A fruta contém compostos polifenólicos que conferem benefícios à saúde devido à atividade antioxidante. A ameixa pode ser consumida in natura, ou em sua forma desidratada, enlatada, em geleias e chás.

Chuchu

O chuchu (Sechium edule) é uma planta de origem mexicana da família das curcubitáceas. Os principais Estados produtores são: São Paulo, Rio de Janeiro, Pernambuco, Minas Gerais e Paraná. É um alimento de baixas calorias, sendo constituído por aproximadamente 94% de água, rico em minerais como potássio, cálcio, fósforo, magnésio, e fonte de vitamina C. Na indústria de alimentos pode ser utilizado para fabricação na forma cristalizada, por meio do processo chamado cristalização, assim pode ser armazenado em temperatura ambiente sem sofrer deterioração.

Gengibre

O gengibre (Zingiber officinale) é da família das Zingiberacea, originária da Índia e da China. O gengibre não apresenta raízes, e sim numerosos rizomas, dos quais são extraídos elementos resinosos bastante aromáticos. Estudos mostram que o gengibre tem sido utilizado como uma medida alternativa aos fármacos convencionais para auxiliar no tratamento de doenças gastrointestinais. Na indústria de alimentos, é utilizado como ingrediente na produção de bebidas, molhos e produtos de confeitaria como pães, bolos, biscoitos e geleias.

Maçã Gala

A maçã do tipo “Gala” (Malus domestica) é originária da Nova Zelândia, sendo o tipo mais produzido e comercializado no território brasileiro. Fonte de açúcares, vitaminas, minerais e compostos fenólicos (responsáveis pela maior parte da atividade antioxidante da fruta), é consumida de diferentes formas, desde in natura até produtos processados como sucos, sidra, compotas, doces, vinagre, geleias e molhos, além da utilização de sua farinha em bolos, pães e biscoitos, a fim de enriquecer o valor nutricional desses produtos.

Mamão Formosa

O mamão (Carica papaya L) é originário da América Central, sendo cultivado principalmente em países de clima tropical. É uma boa fonte de cálcio e uma excelente fonte de beta-caroteno, vitaminas A, C e do complexo B, fonte de sais minerais como cálcio, potássio e magnésio, sendo amplamente cultivado para o consumo in natura e para uso em sucos, doces e geleias de frutas secas e cristalizadas. O Brasil é o segundo maior produtor da fruta e um dos maiores exportadores do mundo, em grande parte devido ao seu extenso território.

Pera estrangeira

A pera (Pyrus ssp.) é típica de regiões de clima temperado. O Brasil importa frutos de países como Argentina e Chile e, em menor escala, dos Estados Unidos e da Europa. As variedades de peras mais conhecidas no Brasil são Willians, Portuguesa, D’água e Red (casca vermelha). A pera é um fruto muito nutritivo e com sabor adocicado, rica em sais minerais como sódio, potássio e ferro e possui as vitaminas A, C e do complexo B. Na indústria de alimentos, chega a ser utilizada na fabricação de geleias, compotas, e outros doces.

Repolho

O repolho (Brassica oleracea var. capitata), da família Brassicaceae, tem origem na região Mediterrânea. O vegetal possui fibras e minerais como cálcio, fósforo, potássio e vitamina C. O repolho pode apresentar coloração verde clara ou roxa. Um alimento muito tradicional e muito apreciado preparado à base de repolho é o chucrute. Uma curiosidade sobre o repolho roxo é que ele pode ser utilizado como indicador de pH de uma preparação culinária, por exemplo, se o repolho ficar vermelho ou avermelhado indica que a preparação é ácida, e caso fique azulado, indica que a preparação é alcalina.

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

AYUB, R. A.; GIOPPO, M. A cultura da pereira. Universidade Estadual de Ponta Grossa, 2008.

CASTRO, L. A. S.; NAKASU, B. H.; PEREIRA, J. F. M. Ameixeira: Histórico e Perspectivas de Cultivo. 70. ed. Pelotas: Embrapa, 2008. 10 p. (Circular Técnica).

COSTA, V. P.; MAYWORM, M. A. S. Plantas medicinais utilizadas pela comunidade do bairro dos Tenentes – município de Extrema, MG, Brasil. Rev. Bras. Pl. Med, Botucatu, v. 13, n. 3, p.282-292, 2011. CURTI, F. Efeito da maçã Gala (Malus domestica Borkh) na lipidemia de ratos hipercolesterolêmicos. Dissertação (mestrado), 75p. – Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Universidade de São Paulo.

FILHO, R. C; CARVALHO R. I. N; MARTIN, V. C. Caracterização da maçã brasileira comercializada em Curitiba e região metropolitana. Rev. Acad., Ciênc. Agrár. Ambient., Curitiba, v. 6, n. 1, p. 21-27, jan./mar. 2008

FORTES, J.P. et al. Avaliação dos compostos fenólicos e da capacidade antioxidante de ingredientes para elaboração de geleias de erva-mate (Illex Paraguariensis st-hil) com gengibre (Zingiber Officinale). XX Congresso Brasileiro de Engenharia Química, Florianópolis, p.1-7, out. 2014.

GRILLO, I. C. Estudo do efeito de diferentes tratamentos térmicos nos compostos bioativos presentes na couve-manteiga e no almeirão. 2015. 48 f. TCC (Graduação em Farmácia- Bioquímica). Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Farmacêuticas, Araraquara, 2015.

LOPES, J.F. Cultivo do chuchu (Sechium edule Sw.). Brasília: Instruções Técnicas do Centro Nacional de Pesquisa de Hortaliças, 1996, 10p.

SEIFERT, R. F. F. CANTILLANO, J. A. RIBEIRO, C. F. SILVEIRA, D. NOGUEIRA, L. NORA. Avaliação da cor em maçã (Malus domestica Borkh) cv. Gala, minimamente processada, tratada com diferentes coberturas comestíves. 5º Simpósio de Segurança Alimentar “Alimentação e Saúde”. Bento Gonçalves, mai. 2015

MICHALSKA, A. et al. Chemical Composition and Antioxidant Properties of Powders Obtained from Different Plum Juice Formulations. International Journal of Molecular Sciences, v. 18, n. 1, p. 176, 2017.

NEGRELLE, R.R.B.; ELPO, E.R.S.; RÜCKER, N.G.A. Análise prospectiva do agronegócio gengibre no estado do Paraná. Horticultura Brasileira, Brasília, v.23, n.4, p.1022-1028, out-dez 2005.

NUNES, M. G. S; BERNARDINO, A. O; MARTINS, R D. Uso de plantas medicinais por pessoas com hipertensão. Revista Rene, Vitoria de Santo Antão, v. 6, n. 16, p.775-781, 2015.

OLIVEIRA, L. F.; SRUR, A. U. O. S.; VACARI, F. Aproveitamento do chuchu (Sechium edule, Swartz) pelo processo de saturação com açúcar – uma alternativa alimentar. Universidade Rural, Série Ciências da Vida, Rio de Janeiro, v. 22, n. 2, p.9-14, 2003.

PALHARIN, L.H.C. et al. Estudo sobre gengibre na medicina popular. Revista Científica Eletrônica de Agronomia, Garça, v. 14, p.1-4, dez. 2008.

RIGOTTI, Marcelo. Cultura do Mamoeiro. Portal da Horticultura, 20p. TABELA BRASILEIRA DE COMPOSIÇÃO CENTESIMAL – TACO/Unicamp.

Publicação Eletrônica. Disponível em: http://www.unicamp.br/nepa/ taco/contar/taco_versao2.pdf. Acesso em 26/03/2017.

TORRES, N. G. Planejamento simplex-centroid aplicado ao estudo das propriedades mecânicas de filme de pectina, emulsão de óleo de canela e polpa de chuchu. 2016. 46 f. TCC (Graduação) – Curso de Engenharia de Alimentos, Departamento AcadÊmico de Alimentos, Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Campo Mourão, 2016.

TRINDADE, A. V. Mamão. Produção: aspectos técnicos. Embrapa Mandioca e Fruticultura (Cruz das Almas, BA). — Brasília: Embrapa Comunicação para Transferência de Tecnologia, 2000. 77p. ; (Frutas do Brasil).

VIANA, M. M.; JULIÃO, L.. Importação: Um negócio que representa ameaças, mas também oportunidades ao produtor brasileiro. Hortifruti Brasil, p.8-23, nov. 2013.




O que você procura?





fechar

Obrigado!


Seu cadastro foi realizado com sucesso.



fechar
Loading