Alimentação em Foco Menu
ITAL lança site sobre alimentos processados

Compartilhar com Facebook Compartilhar com Twitter Compartilhar com Google+ Compartilhar com LinkedIn Compartilhar com Pinterest

ITAL lança site sobre alimentos processados


O Instituto de Tecnologia de Alimentos (ITAL), órgão ligado à Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, lançou na última semana o site Alimentos Processados. O grande número de informações muitas vezes distorcidas circulando hoje sobre alimentação, dietas milagrosas e conceitos sobre determinados ingredientes foi a motivação para a construção da plataforma. “Queremos ser uma fonte confiável para os consumidores, onde eles possam encontrar informações respaldadas pela Ciência e Tecnologia de Alimentos”, disse o diretor geral da Instituição Luis Madi.

O site traz uma apresentação sobre o que são os alimentos processados e quais seus benefícios, destacando a segurança com relação ao controle de micro-organismos patogênicos, a disponibilidade (que fica favorecida a partir do processamento), o menor custo de produção, entre outros aspectos. Segundo Raul Amaral, coordenador da Plataforma de Inovação Tecnológica do Ital, “classificar alimentos em ‘bons’ ou ‘ruins’ de acordo com o nível de processamento é uma atitude sem base científica, que compromete a escolha do consumidor”.

Há também uma seção destinada a debater mitos e fatos relacionados à alimentação. “Os mitos geralmente reforçam a ideia de que um alimento, ingrediente ou aditivo traz benefícios ou prejuízos à saúde sem a devida comprovação científica. Para combatê-los, apresentamos fatos baseados no estado da arte da ciência e tecnologia de alimentos e em estatísticas disponíveis de fontes confiáveis, sempre com revisão sistemática de especialistas pertencentes a importantes instituições acadêmicas, científicas e tecnológicas representativas do setor de alimentos, bebidas e embalagens”, explica Raul.

Em outra área, o site traz informações sobre os ingredientes utilizados nos alimentos processados, explicando o que são os macroingredientes, os aditivos alimentares e demais categorias que podem compor um alimento processado, como as vitaminas, minerais, fibras, entre outros.

Comitê Técnico Científico – As informações disponibilizadas no site passam por um comitê técnico científico, formado por profissionais de renomadas instituições, como a Unicamp, a USP, a Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN), o International Food Information Council (IFIC), a Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos (SBCTA), a Sociedade Brasileira de Alimentação e Nutrição (SBAN), Associação Brasileira de Editores Científicos (ABEC) e a Associação Brasileira das Indústrias da Alimentação (ABIA).

“Por muito tempo nós, profissionais de saúde, e os representantes da indústria dos alimentos, deixamos de nos comunicar de forma eficiente com a sociedade. Isso deu margem para que as pessoas fossem buscar informações em fontes nem sempre confiáveis, criando mitos, terrorismo nutricional e muita insegurança nas pessoas sobre o que devem comer e como comer. Precisamos assumir esse papel de informar adequadamente a população e esta plataforma é uma excelente iniciativa neste sentido”, avaliou o médico pediatra Mauro Fisberg, que participou do evento de lançamento do site.




O que você procura?





fechar

Obrigado!


Seu cadastro foi realizado com sucesso.



fechar
Loading