Alimentação em Foco Menu
Projeto Geração capacita mulheres para abrirem seu próprio negócio na área de alimentação

Compartilhar com Facebook Compartilhar com Twitter Compartilhar com Google+ Compartilhar com LinkedIn Compartilhar com Pinterest
07/06/2016
Institucional

Projeto Geração capacita mulheres para abrirem seu próprio negócio na área de alimentação


Oferecer à comunidade cursos de manipulação de alimentos e ajudar os interessados a formalizarem negócios que fomentem a alimentação saudável, por meio de uma capacitação em empreendedorismo, são os objetivos principais do projeto Geração, desenvolvido pela ONG Ação Moradia, de Uberlândia (MG). O projeto é um dos selecionados pelo Edital 2016 da Fundação Cargill e vai beneficiar diretamente mulheres em situação de vulnerabilidade social, residentes na periferia da zona leste da cidade.

Segundo a supervisora do projeto, Pollyana Chaves, a Ação Moradia já dispunha de uma cozinha escola, mas, por falta de recursos, ela estava desativada. Com o projeto Geração, a cozinha será novamente utilizada, atendendo a uma grande demanda da comunidade por cursos nesta área. Serão oferecidas 40 vagas, divididas em duas turmas, com aulas iniciando no final do mês de junho. As participantes poderão escolher entre aulas de sanduíches naturais, vitaminas e sucos, pães, bolos e cookies integrais, salgados assados ou pratos saudáveis.

Paralelamente ao curso de manipulação de alimentos, as mulheres poderão frequentar o curso de capacitação em empreendedorismo, que visa ensinar os caminhos para formalizar e manter o próprio negócio. Nas aulas, aprenderão a fazer planos de negócios, precificar produtos, desenvolver planos de relacionamento com o cliente, controlar estoques, entre outros tópicos.

“Vamos selecionar algumas iniciativas para incubarmos, dando todo o suporte necessário para que as mulheres abram seu próprio negócio. Nossa meta é formalizarmos até cinco microeempreendimentos sociais no setor de alimentação, potencializando, assim, a economia desta região, conhecida como ‘Grande Morumbi’”, explica Pollyana.

Com o projeto, a ONG pretende contribuir para a geração de renda das famílias da região. “Mesmo que elas não cheguem a abrir um negócio próprio, com o curso de manipulação de alimentos elas aprendem um novo ofício e melhoram a sua condição de empregabilidade”, explica Pollyana.

O potencial de empoderamento feminino proporcionado pelo projeto foi um dos motivos que levou a Fundação Cargill a selecionar a iniciativa para receber apoio em 2016. “O projeto tem um importante poder de transformação local, tanto pelo estímulo ao protagonismo feminino, quanto pelo reforço à economia local, com o fomento de novos negócios relacionados à alimentação saudável”, explica o analista de projetos da Fundação Cargill, Renato Souza.

Além da importância do aporte financeiro recebido da Fundação, a supervisora do projeto destaca outros benefícios desta parceria: “a grande maioria dos financiadores apenas repassa o dinheiro. Mas da Fundação Cargill estamos também recebendo apoio na gestão dos projetos. Eles estão nos apresentando ferramentas de gestão que não conhecíamos e que estão nos auxiliando, inclusive em nossos outros projetos”, declara Pollyana. “Este já é um importante ganho para além do projeto Geração”, finaliza.

Ação Moradia

Fundada em 1993, a ONG Ação Moradia tem como objetivo contribuir para o desenvolvimento de comunidades de baixa renda. Para isso, oferece às comunidades ferramentas sociais, além de uma equipe de profissionais para promover cursos de capacitação profissional e unidades produtivas, aplicando princípios de economia solidária.

Para conhecer mais sobre a ONG, visite o site www.acaomoradia.org.br.




O que você procura?





fechar

Obrigado!


Seu cadastro foi realizado com sucesso.



fechar
Loading