Alimentação em Foco Menu
Compartilhar com Facebook Compartilhar com Twitter Compartilhar com Google+ Compartilhar com LinkedIn Compartilhar com Pinterest

81/033 - MARCOS, Z. Z.


Ensaio Sobre Epistemologia Pedológica


Esta tese teve como objetivo determinar os fundamentos lógicos, o valor e o alcance, do ponto de vista pragmaticista (conceito de C. S. Peirce), da “Ciência do Solo”, como é ordinariamente denominada. t, portanto, um ensaio epistemológico no sentido de ser um estudo critico de principios, hipóteses e resultados apresentados até o presente por esse ramo do conhecimento humano. Utilizou-se a argumentação lógica como método para demonstrar a validez de conceitos e a correção de termos refutando outros. As dificuldades encontradas pelo neófito no estudo do solo foram a “pedra-de-toque” para a concepção da estrutura e conteúdo do texto. Os tópicos abordados e as respectivas conclusões, foram os seguintes: 1 -Ciência do Solo -da análise de três enfoques dados ao estudo do solo, em confronto com o ramo da Ciência que estuda a natureza, concluiu-se que essa designação é imprópria, sendo adequado o nome Pedologia para o estudo do solo como um corpo de ocorrência natural e Edafologia para o estudo das relações solo-planta; 2 -Definição de Solo -partindo-se da constatação de que as definições encontradas n(/ bibliografia sobre o assunto não conduzem a um consenso universal sobre o que seja solo. induziu-se por argumentação analógica. que a posição incongruente da Pedologia no contexto da Ciência. deveria ser corrigida. Concluiu-se que a Pedologia se relaciona coerente- mente com as demais divisões da Ciência responsabilizando-se pelo estudo do regolito. que e definido no texto. Consequentemente. o solo pode ser definido. inequivocamente. em termos edafológicos; 3 -Natureza e Propriedades do Solo – a argumentação foi desenvolvida partindo-se da distinção entre o que e intrinseco e o que e inerente ao objeto solo. Concluiu-se. logicamente. que a natureza do solo e definida por caracteristicas e o seu comportamento por propriedades. Algumas aplicações destes conceitos foram discutidas e apresentadas em confronto com outras alternativas encontradas na bibliografia pertinente. e 4 -Termos atinentes ao solo – alguns termos comumente utilizados foram focalizados para salientar sua participação na problemática enfrentada pelo estudante de solos. Concluiu-se pela modificação no significado de alguns termos (anisotropia. umidade. fertilidade e produtividade) e pela substituição do termo comum por outro para denotar o significado (morfologia. perfil e horizonte). Como conclusão principal do trabalho foi apresentada a seguinte proposição: Os objetos regolito e solo, relacionados entre si como todo e parte de todo, são atribuídas como objeto de estudo, às divisões da Ciência denominadas, respectivamente, Pedologia e Edafologia. Tal estudo, para ser meritório perante a sociedade, deverá resultar na utilização desses recursos naturais e, para isso, é fundamental que os conceitos apresentem coerência científica e que a terminologia adotada não tenha conotações ambíguas e conflitantes. Considera-se que os conceitos e termos propostos neste ensaio oferecem uma alternativa válida para atingir esses objetivos.


Bibliotecas

Embrapa – ACRE Endereço: Rodovia BR 364 Km 14
Cidade: Rio Branco – AC
Bibliotecária: Renata do Carmo França Seabra
E-mail: cpafac.biblioteca@embrapa.br

USP – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Biblioteca “”Florestan Fernandes””
Av. Prof. Lineu Prestes, Trav. 12, 350 – Cidade Universitária
05508-000 – São Paulo, SP
(11) 3091-4377 / 3091-4504 / 3091-4501
saufflch@usp.br






O que você procura?





fechar

Obrigado!


Seu cadastro foi realizado com sucesso.



fechar
Loading