Alimentação em Foco Menu
Verduras, legumes, hortaliças e frutas de Agosto

Compartilhar com Facebook Compartilhar com Twitter Compartilhar com Google+ Compartilhar com LinkedIn Compartilhar com Pinterest

Verduras, legumes, hortaliças e frutas de Agosto


Conheça os principais alimentos da temporada de agosto para consumir e saiba escolher as melhores frutas, verduras e legumes da época para incluir na alimentação!

Frutas de agosto

 

Abiu

Abiu O abiu (Pouteria caimito) e uma das frutíferas nativas da Amazônia pertencente à família das sapotáceas. Há diversas variedades de abiu, podendo ser encontrados frutos inteiramente redondos, ovais e mesmo alongados.

Possui casca lisa e polpa gelatinosa, branca ou amarelada, de sabor adocicado. Considerada uma das espécies exóticas com maior potencial econômico, vem despertando o interesse da fruticultura mundial. Além disso, é uma das frutas nativas da Amazônia mais populares entre os consumidores locais.

Laranja Lima

Laranja LimaA Laranja Lima (Citrus aurantiun L.) é uma variedade de laranja que possui como característica específica a casca fina e o baixo teor de acidez.

A laranja lima é importante fonte de vitaminas (principalmente de vitamina C) e fibras. Segundo dados da FAO, haverá o aumento da produção de laranjas até 2023/24, podendo atingir um total de 17.5 Mt, cerca de 7% acima do nível de 2013/14. E o Brasil é o maior exportador mundial de frutas cítricas processadas, em especial suco concentrado de laranja congelado (FCOJ).

 

Lima da Pérsia

Lima da PérsiaLima da Pérsia (C. aurantifolia Swingle) é árvore que pertence à família Rutaceae e tem origem do sul da Ásia. Pode ser encontrada em diversas regiões do Brasil, principalmente no Estado de São Paulo.

Os frutos de lima da pérsia são arredondados, amarelo-claros, e têm casca lisa. A fruta por fora é semelhante a uma laranja comum, porém difere pela polpa esbranquiçada e o sabor mais amargo. No Brasil é utilizada para a produção de geleias e caipirinhas.

Melancia

MelanciaA melancia (Citrullus lanatus), originada do continente Africano e pertencente à família das cucurbitáceas, é cultivada em quase todas as regiões do mundo, sendo uma das mais importantes olerícolas produzidas e comercializadas no Brasil. A fruta possui sabor adocicado e grande parte de sua composição é constituída por água (cerca de 90 %), apresentando baixo conteúdo calórico e uma composição vitamínica na qual se destacam as vitaminas A, C, B1 e B2.

Além disso, a melancia possui características medicinais devido a sua função diurética, auxiliando no tratamento de problemas urinários, intestinais e respiratórios. Apesar de seu consumo se dar predominantemente in natura, a polpa, a casca e as sementes podem ser utilizadas no preparo de sucos e chá. O suco da polpa de melancia ajuda na eliminação do ácido úrico; já o chá das sementes secas e trituradas auxilia no tratamento da pressão alta.

 

Caju

CajuO caju (Anacardium occidentale L.) é um fruto brasileiro, típico da região nordeste do País e composto por um pedúnculo (pseudofruto) e pela castanha (fruto verdadeiro). O pedúculo possui polpa suculenta e adocicada, utilizada para a produção de sucos ou doces, principalmente.

Quando consumido in natura, o caju é fonte de vitamina C, minerais (cálcio, fósforo e ferro), carotenoides (vitamina A) e compostos fenólicos que atuam como antioxidantes. Já a castanha, representa cerca de 10% do peso do fruto e apresenta o maior valor agregado dentro da cadeia produtiva do caju, sendo comercializada principalmente na forma torrada.

 

Sapoti

SapotiO sapoti (Manilkara zapota) é um fruto originário do México e da América Central que pode ser encontrado quase em todo o território brasileiro, principalmente nas regiões Norte e Nordeste, onde as condições ambientais favorecem seu crescimento e desenvolvimento.

Antigamente era comum o cultivo do sapotizeiro para extração do látex, mas atualmente a árvore é cultivada para produção dos frutos, geralmente consumidos in natura. A polpa, de sabor adocicado e suave, tem coloração amarelo alaranjada intensa, o que indica teores consideráveis de carotenoides. O estado de Pernambuco destaca-se como maior produtor nacional deste fruto e o Instituto Agronômico do referido estado possui a maior coleção de sapotizeiros de nosso país.

 

Legumes, verduras e hortaliças da temporada de agosto

 

Couve

CouveA couve (Brassica oleracea L.), uma das hortaliças mais populares do Brasil, é caracterizada por possuir longas folhas comestíveis de coloração esverdeada, de formato oblongo e ondulado. Nutricionalmente, destaca-se pelo alto teor de ferro, cálcio, vitamina A e C, além do baixo valor calórico e boa capacidade de satisfação do apetite, podendo ser aproveitada em dietas alimentares.

Além disso, a absorção de ferro no organismo é favorecida pelo elevado teor de vitamina C contido na hortaliça. A couve pode ser consumida crua, refogada, em saladas, sucos, sopas, farofas e cozidos.

Espinafre

EspinafreO espinafre (Spinacia oleracea ou Tetagronia tetragonides) é um vegetal folhoso de origem asiática. Uma porção de 100 g de espinafre é composta por 94 g de água, 2,1 g de fibras alimentares, 2,6 g de carboidratos, 2 g de proteínas e 0,2 g de gorduras.

Além disso, também fornece: antioxidantes, vitaminas A, C e do complexo B, como o ácido fólico (Vitamina B9), composto que auxilia na formação do feto e no combate a anemia e doenças cardiovasculares. Embora o espinafre também apresente sais minerais como ferro, cálcio e magnésio, a presença de ácido oxálico no vegetal impede a absorção de parte dos nutrientes pelo organismo.

 

Alface

AlfaceA alface (Lactuca sativa) constitui uma das hortaliças folhosas mais populares dentre as consumidas atualmente, podendo ser classificada em alface: de folhas crespas, de folha lisa, roxa, americana, dentre outras.

Seu consumo é feito in natura e nestas condições, a alface apresenta elevados teores de vitaminas e sais minerais.

Além de se tratar de uma hortaliça com baixo valor calórico, o que a caracteriza a alface como excelente opção na dieta alimentar de pessoas em tratamento da obesidade e de doenças crônico- degenerativas.

 

Rúcula

RúculaA rúcula (Eruca sativa) é uma hortaliça folhosa da família das Brássicas. Originária de regiões mediterrâneas e da Ásia Ocidental, também é conhecida pela denominação mostarda-persa. É uma hortaliça que pode ser consumida crua ou refogada, sendo rica em água, em sais minerais – como cálcio e potássio – e possui importante concentração de vitamina C.

Além disto, as folhas apresentam alta concentração de compostos fenólicos – que possuem ação antioxidante – e glicosinolatos, compostos que atuam na proteção contra o câncer. O óleo extraído das sementes de rúcula vem sendo muito estudado atualmente, por possuir compostos antimicrobianos e antibacterianos com grande potencial em aplicação industrial.

 

Salsa

SalsaA salsa (Petroselinum crispum (Mill.) Nym), também conhecida por salsinha, é um vegetal herbáceo de origem mediterrânea. Amplamente cultivada em todo o mundo, a salsa é umas das ervas aromáticas e condimentos mais importantes da gastronomia, podendo ser utilizada em diversas preparações gastronômicas, como: molhos, caldos, marinadas e finalização de pratos.

A salsinha possui vitaminas A e C, minerais como cálcio e potássio e compostos fenólicos que possuem ação antioxidante. Além disso, a salsinha possui outras ações benéficas ao organismo, como ação diurética, antisséptica e anti-inflamatória.

 

Mandioquinha

MandioquinhaA mandioquinha ou mandioquinha-salsa (Arracacia xanthorrhiza) é uma raiz tuberosa originária da região andina da América do sul, altamente energética pela grande quantidade de carboidratos presentes em sua composição, sendo também rica em fibras, vitamina A, vitamina B3, cálcio, fósforo e ferro.

Além disso, seu grande uso na culinária brasileira se deve pela presença do amido em sua composição, que tem como características o fácil cozimento e alta digestibilidade. Assim, o amido presente na mandioquinha auxilia no melhor preparo de sopas, papinhas, pães, purês, nhoques e bolos.

 

Beterraba

BeterrabaA Beterraba (Beta vulgaris L.) tem sido utilizada como alimento por todas as populações da bacia do Mediterrâneo desde 1000 a.C. A variedade branca é utilizada como matéria-prima para a produção de sacarose no hemisfério norte. Já a variedade roxa, mais comum no Brasil, é mundialmente consumida em saladas, sopas, sucos e vitaminados. As folhas são ricas em cálcio e vitaminas A e C, e por isso seu consumo também é recomendado. Já o tubérculo possui é uma excelente fonte de glutamina, um aminoácido muito importante para a manutenção da saúde e do bom funcionamento do trato gastrointestinal. Na hora das compras, atentar para que a beterraba esteja em bom estado: firme e com coloração vibrante.

 

Pimentão vermelho

Pimentão vermelhoO pimentão (Capsicum annuum L.) é uma planta da família Solanaceae, nativa do México, América Central e do norte da América do Sul. Os vários cultivares produzem frutos com diferentes cores, sendo as mais conhecidas o verde, o amarelo e o vermelho.

A cor depende da capacidade de sintetizar carotenóides e de reter pigmentos de clorofilas. Nos pimentões vermelhos, há carotenoides polioxigenados, tais como as capsantinas e capsorubina. Na indústria, o pimentão é utilizado para a fabricação do condimento denominado “páprica”.

 

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

ALMEIDA, Eduardo José de et al. Propagação de três genótipos de abieiro (Pouteria caimito) por estaquia de ramos herbáceos. Acta Amazônia, Jaboticabal, v. 38, n. 1, p.1-4, dez. 2008.

ANÁLISE DE PIGMENTOS DE PIMENTÕES POR CROMATOGRAFIA EM PAPEL. São Paulo: Química Nova na Escola, n. 29, ago. 2008.

AZEVEDO, B. M. et al. Efeitos de níveis de irrigação na cultura da melancia. Revista Ciência Agronômica, v. 36, n. 1, p.9-15, 2005.

D. FILHO, E. et al. Processo de produção de melancia: Aumento da produtividade no agronegócio. In:__ Simpósio de Engenharia de Produção, 2014, Bauru. Marília: UNIVEM, 2014. p. 14 – 25. Disponível em: <http://aberto.univem.edu.br/>. Acesso em: 25/07/2017.

EMBRAPA INFORMAÇÃO TECNOLÓGICA. A cultura da melancia. 2. ed. Brasília, DF: Embrapa, 2007. 85 p.

FRUTIFERAS, Mudas de. Laranja Bahia. Disponível em: <http://mudasdefrutiferas.com.br/index.php?route=product/product&product_id=62>. Acesso em: 23 julho 2017.

OLIVEIRA-CALHEIROS, K.; CANNIATTI-BRAZACA, S. G.; SOUZA, M. C. Avaliação da disponibilidade do ferro em dieta complementada com couve manteiga. Revista Alimentos e Nutrição, Araraquara, v. 19, n. 1, p.37-42, 2008.

OLIVEIRA, J. B. et al. Rendimento e qualidade de frutos de melancia em diferentes épocas de plantio. Revista Caatinga, v. 28, n. 2, p.19-25, 2015.

OCDE-FAO. Perspectivas Agrícolas no Brasil: desafios da agricultura brasileira 2015-2024. 2015. Disponível em: <http://www.fao.org.br/download/PA20142015CB.pdf>. Acesso em: 23 julho 2017.

ROCHA, R.S.R.. Procedimentos e avaliação química de parâmetros de interesse nutricional de espinafre comercializado na Bahia. 71p. Dissertação (Mestrado em Ciências naturais). Universidade Federal da Bahia. Salvador, Bahia, 2002. Publicação em versão eletrônica. Disponível em: < https://repositorio.ufba.br/ri/bitstream/ri/10014/1/Silvia%20Rocha.pdf >. Acesso em 24/07/2017.

ROCHA, T. S., DEMIATE, I. M., FRANCO, C. M. L. Características estruturais e físicoquímicas de amidos de mandioquinha-salsa (Arracacia xanthorrhiza). Ciência e Tecnologia de Alimentos. Campinas, 28(3): 620-628, 2008.

SEBRAE. Mercado de fruticultura. 2015. Disponível em: <http://www.bibliotecas.sebrae.com.br/chronus/ARQUIVOS_CHRONUS/bds/bds.nsf/64ab878c1 76e5103877bfd3f92a2a68f/$File/5791.pdf>. Acesso em: 23 julho 2017.

TABELA BRASILEIRA DE COMPOSIÇÃO CENTESIMAL – TACO/Unicamp. Publicação Eletrônica. Disponível em: <http://www.unicamp.br/nepa/ taco/contar/taco_versao2>.pdf. Acesso em 20/07/2017.

TEIXEIRA, Eurico. A história do Abiu. 2012. Disponível em: <http://poderdasfrutas.com/categoria/abiu/>. Acesso em: 18 jul. 2017.

VIANNA NETO, Eulâmpio. Lima-da-pérsia é consumida como suco para tratar feridas gástricas. 2016. Disponível em: <http://g1.globo.com/sp/campinas-regiao/terra-dagente/flora/noticia/2016/09/lima-da-persia-e-consumida-como-suco-para-tratar-feridas gastricas.html>. Acesso em: 20 jul. 2017.




O que você procura?





fechar

Obrigado!


Seu cadastro foi realizado com sucesso.



fechar
Loading