Alimentação em Foco Menu
Selecionados os projetos vencedores do Prêmio Alimentação em Foco 2018

Compartilhar com Facebook Compartilhar com Twitter Compartilhar com Google+ Compartilhar com LinkedIn Compartilhar com Pinterest
02/08/2018
Institucional

Selecionados os projetos vencedores do Prêmio Alimentação em Foco 2018


Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA SOBRAL) e Universidade Federal de Alagoas (UFAL) são as grandes vitoriosas

O Prêmio Alimentação em Foco 2018, voltado a conceder mentoria e apoio financeiro a projetos que atuam com agricultura familiar, combate ao desperdício de alimentos, educação alimentar e/ou empreendedorismo na cadeia de valor da alimentação, selecionou os projetos vencedores de sua 3ª edição.

Foi durante o Evento Nacional Enactus Brasil (ENEB), focado no empreendedorismo social e inovação, que a Fundação Cargill e a Enactus Brasil divulgaram os projetos escolhidos, dentre os 15 que haviam sido pré-selecionados, apresentados por estudantes de instituições de ensino participantes. O evento, em sua versão de 2018, ocorreu em julho, em Fortaleza.

Em paralelo ao Prêmio Alimentação em Foco, a Enactus divulgou também os vencedores do Campeonato Nacional Enactus Brasil 2018, contemplando em 1º lugar o IFCE Iguatu (que participou do Alimentação em Foco e é bi-campeão do ENEB); e em 2º, o CEFET RJ.

Os projetos premiados pela Fundação Cargill

Inovadores na área de alimentação, os projetos premiados pela Fundação Cargill receberão os prêmios de R$ 7 mil (o 1º colocado) e R$ 5 mil reais (o 2º), que contribuirão para avançar com as iniciativas apresentadas pelos times vencedores.

1º colocado: UVA Sobral – Projeto SerTão Sustentável

O Projeto SerTão Sustentável investe na promoção de ações delineadas nas boas práticas de produção de alimentos e consumo consciente.

Para isso, fomenta na comunidade o desenvolvimento de ações pautadas no fortalecimento da agricultura familiar, principalmente em face da ampliação e aquisição dos gêneros alimentícios, suscitando ainda a minimização da perda e desperdício alimentar por meio da educação e da conscientização da população em relação ao aproveitamento das partes não convencionais dos alimentos, assim transformando hábitos e atitudes.

2º colocado: UFAL – Projeto Amitis

A hidroponia é a técnica de cultivar sem uso do solo, em que raízes recebem uma solução nutritiva, contendo água e nutrientes essenciais ao desenvolvimento.

Para o projeto, usa-se o sistema desenvolvido pelo Eng. Mário Calheiros, composto por uma base suspensa de pallets, em que são utilizadas garrafas PET como canaletas para o cultivo.

Técnicas de cultivo tradicionais são dependentes de solo, espaço físico favorável e possuem alto consumo de água, ao contrário do modelo desenvolvido para o projeto, que permite uma redução em consumo de água de até 90% e implantação em comunidades vulneráveis, com áreas degradadas e solos inférteis.

Parabéns aos participantes! E fiquem atentos à próxima edição.




O que você procura?





fechar

Obrigado!


Seu cadastro foi realizado com sucesso.



fechar
Loading