Alimentação em Foco Menu
Receitas para crianças: veja 5 dicas para preparar alimentos saudáveis e atrativos

Compartilhar com Facebook Compartilhar com Twitter Compartilhar com Google+ Compartilhar com LinkedIn Compartilhar com Pinterest

Receitas para crianças: veja 5 dicas para preparar alimentos saudáveis e atrativos


As necessidades nutricionais das crianças podem ser supridas com receitas saudáveis e criativas, além do bom exemplo dos adultos

Crianças saudáveis têm uma boa higiene, a carteira de vacinação atualizada e uma alimentação balanceada. Este último item, totalmente influenciado pelos pais ou responsáveis que cuidam das refeições das crianças, é um fator essencial para a primeira infância, quando elas estão em pleno desenvolvimento de seu sistema imunológico e do sistema nervoso.

Para uma alimentação saudável, a qualidade da dieta é essencial. Ou seja, no caso da alimentação infantil saudável, os pais devem oferecer às crianças diversas opções de alimentos nutritivos, capazes de garantir todos os nutrientes necessários para o pleno desenvolvimento.

A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) recomenda que crianças e adolescentes pratiquem atividade física prazerosa e lúdica diariamente e passem o menor tempo possível em frente a telas de tablets, computadores ou televisão, a fim de combater a obesidade e outros problemas de saúde decorrentes do sedentarismo.

Riscos da má alimentação infantil

A má alimentação infantil é um ponto de atenção nas famílias. Dados da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) do Ministério da Saúde, de 2015, mostram que o consumo de alimentos com alto teor de açúcar e gordura começa antes dos dois anos no país. 60% das crianças abaixo dessa faixa etária já comem biscoitos, bolachas e bolos, enquanto que 32% bebem refrigerantes e sucos artificias.

O consumo precoce e excessivo de açúcares, gorduras e sódio não é suficiente para garantir o aporte adequado de macro e micronutrientes para as crianças. O estímulo a esses hábitos contribui para que 75 milhões de crianças com menos de 10 anos estejam com sobrepeso ou obesidade até 2025 em todo o mundo, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS).

Para a Especialista em nutrição infantil e pesquisadora do Instituto Pensi e da clínica Nutrociência em São Paulo, Priscila Maximino, até os dois anos, as guloseimas podem tornar o paladar infantil tendencioso durante uma fase de amplo desenvolvimento.

“Todas as janelas de oportunidades devem ser atendidas pela boa nutrição. Entretanto, deve haver bom senso para evitar a imposição de regras rígidas que prejudiquem a relação da criança com a sua própria alimentação”, explica a profissional.

A busca de informação e a educação nutricional são importantes atitudes para saber escolher e combinar alimentos para a criação de hábitos alimentares saudáveis das crianças.

Estimular desde cedo a hábitos equilibrados sem restringir a sua dieta envolve muita criatividade e paciência dos responsáveis, no entanto, essa mudança é possível e extremamente benéfica para a qualidade de vida durante longos anos. Para isso, conheça algumas opções.

Receitas para crianças

Carboidratos em formas divertidas

Alimentos CarboidratosAs crianças necessitam de ao menos cinco porções de carboidratos por dia. “Eles são a base do oferecimento de energia rápida que as crianças precisam para correr e se desenvolver”, afirma a nutricionista. Portanto, opções como pães, arroz e batata devem estar presentes no cardápio infantil durante as refeições principais e nos lanches diários. No entanto, nem sempre esses tipos de alimentos agradam às crianças.

Para contornar as preferências, o ideal é usar a criatividade para oferecê-los em pratos divertidos, capazes de despertar a curiosidade. O macarrão do tipo espaguete pode se transformar em um ninho, o purê de batatas, em uma ovelha e o pão como base para fazer o rosto de um animal. Os demais alimentos nutritivos, como carnes e vegetais, complementam a diversão na hora de comer.

Frutas no espetinho

Frutas no EspetoO Ministério da Saúde, assumiu, em 2017, o compromisso com a Organização das Nações Unidas (ONU) de aumentar em 17,8% o consumo de frutas, verduras e legumes entre a população brasileira até 2019.

Atualmente, a ingestão é inferior à metade recomendada pela entidade, e esse é o tipo de alimento que as crianças costumam recusar.

No entanto, elas adoram provar novas opções de alimentos quando estas aparecem de forma inusitada em seu cardápio.

Portanto, usar cortadores para recortar uma variedade de frutas e espetá-las em um palito de madeira é uma maneira de incentivar a nutrição infantil com fibras e vitaminas. Além de saudável e colorido, é uma opção prática para as crianças consumirem.

Nutrientes essenciais em forma de bebidas

SucosAinda com o objetivo de suprir as crianças com as quantidades adequadas de frutas verduras e legumes, é possível experimentar variadas combinações desses alimentos em forma de sucos, smoothies e vitaminas, integrando duas ou três porções dos nutrientes que elas precisam de acordo com as preferências que elas possuem.

A base da bebida é adaptável: leite, iogurte, suco de laranja, água de coco ou água são algumas das possibilidades. A oportunidade pode ser usada para acrescentar alimentos que não são de fácil aceitação infantil.

Importante ressaltar que essas opções como bebidas mais saudáveis para as crianças podem ajudar a aumentar o consumo desses alimentos, mas o ideal é oferecê-los inteiros para que seus benefícios nutricionais sejam mantidos, assim como seu sabor e características específicas sejam apreciados e descobertos.

Cereais crocantes

Criança comendo cereaisMilho, centeio, aveia, quinoa e outros grãos e cereais devem compor a dieta infantil.

Esses alimentos são ricos em fibras, vitaminas e minerais, que regulam o funcionamento do intestino e do metabolismo, além de auxiliar na prevenção de doenças originadas da má alimentação, como hipertensão e diabetes, que podem afetar as crianças.

Para que sejam aproveitados, esses alimentos podem ser consumidos in natura, mas também triturados ou moídos. Essa mistura permite o preparo de dois tipos de snacks que costumam apetecer as crianças: a barra de cereal e o cookie.

A inclusão de oleaginosas e frutas é capaz de aumentar o valor nutricional e aprimorar o sabor desses alimentos.

Ovos em opções variadas

Omelete ColoridoDe acordo com a OMS, cerca de 12% a 15% das refeições infantis devem conter fontes proteicas. Na primeira infância, a proteína exerce funções como a construção, a reparação e a elasticidade dos tecidos, o fornecimento de energia, a formação de anticorpos e a constituição cerebral, garantindo que o órgão funcione perfeitamente.

Os ovos possuem em torno de 6 gramas de proteína por unidade – quase um terço das necessidades proteicas infantis –, além de serem alimentos versáteis, de baixo custo e que costumam agradar às crianças. Entre as maneiras de servi-los para elas, é possível fazer o cozimento e temperar com sal e azeite, transformá-los em ovos mexidos sobre uma torrada ou preparar um mini omelete colorido com vegetais.




O que você procura?





fechar

Obrigado!


Seu cadastro foi realizado com sucesso.



fechar
Loading